Pyongyang quer Tóquio fora de reunião multilateral

A Coréia do Norte criticou o Japão por se negar a reconhecer o país como uma potência nuclear e pediu a exclusão dos enviados japoneses das próximas reuniões multilaterais sobre o programa nuclear norte-coreano. Segundo uma fonte citada pela agência de notícias oficial norte-coreana, KCNA, "será muito melhor se o Japão não tomar parte nas reuniões de seis países" (EUA, China, Rússia, Japão e as duas Coréias). O comunicado, que cita um funcionário do Ministério de Exteriores, acrescenta que a ausência do Japão "não seria ruim para permitir conversas frutíferas". Tóquio insiste em aplicar suas próprias sanções econômicas, mesmo com a retomada das conversações. Na quarta-feira, o ministro de Relações Exteriores japonês, Taro Aso, disse que medidas como a proibição das importações e o veto à entrada dos navios norte-coreanos nos portos japoneses serão mantidas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.