Quarteto condiciona ajuda ao novo Governo palestino

O Quarteto para o Oriente Médio, integrado pela União Européia, a ONU, os EUA e a Rússia, advertiu nesta quinta-feira ao novo governo palestino, dirigido pelo Hamas, que deve reconhecer Israel, renunciar à violência e aceitar compromissos prévios se quiser continuar recebendo ajuda internacional. Em comunicado divulgado em Bruxelas, o Quarteto lembrou que o cumprimento destas condições terá "um efeito direto sobre a assistência a esse governo e a seus ministérios". "Após avaliar cuidadosamente o programa de governo apresentado no dia 28, o Quarteto expressa sua grave preocupação frente ao fato de o gabinete palestino não se comprometer com estes princípios", acrescenta o documento. Esta é a primeira reação do Quarteto que promove o "Mapa do Caminho" para o Oriente Médio desde que o novo governo palestino foi formado na terça-feira, integrado, em sua maioria, por membros do Hamas, que os EUA e a UE consideram um grupo terrorista. Por outra parte, o comunicado pede que se mantenha a assistência humanitária para responder às "necessidades básicas do povo Palestino". A difusão desta declaração do Quarteto ocorre após a decisão adotada na quarta-feira pelos Estados Unidos e Canadá de suspender sua ajuda e contatos depois que o Executivo palestino assumiu o poder. Os EUA e a União Européia são os principais doadores de ajuda internacional aos palestinos.

Agencia Estado,

30 Março 2006 | 14h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.