Quase 400 presos escapam de prisão após ataque talibã no Paquistão

Movimento Tehrik-i-Taliban Pakistan (TTP), que aglutina diversas facções talibãs paquistaneses, reivindicou a autoria da ação

Efe,

15 de abril de 2012 | 04h07

Islamabad, 15 - Pelo menos 384 presos, boa parte deles talibãs, escaparam de uma prisão do Paquistão após um ataque realizado neste domingo, 15, por cerca de cem insurgentes armados, informou à Agência Efe uma fonte policial.

O ataque ocorreu por volta das 1h30 horário local, na prisão central da cidade de Bannu. Sete policiais ficaram feridos.

Grupo armado invadiu prisão (Foto: Ijaz Mohammad/AP)

Segundo a fonte, os atacantes possuíam armas leves e granadas, e o movimento Tehrik-i-Taliban Pakistan (TTP), que aglutina diversas facções talibãs paquistaneses, reivindicou a autoria da ação.

De acordo com esta versão, entre os presos que fugiram 30 são considerados perigosos, incluindo um homem identificado como Tariq Rashid, acusado de participar de um atentado contra o ex-presidente paquistanês Pervez Musharraf.

A cidade de Bannu, situada na província de Khyber-Pakhtunkhwa, encontra-se próximo às áreas tribais na fronteira com o Afeganistão, território conflituoso que serve de refúgio de numerosos grupos jihadistas e membros da rede Al Qaeda.

Tudo o que sabemos sobre:
ataquetalibãpaquistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.