Quase 500 detentos escapam de prisão no Afeganistão

Quase 500 detentos escaparam da prisão de Kandahar, no Afeganistão, na noite deste domingo, madrugada de segunda-feira, no horário local, por meio de um túnel com centenas de metros de comprimento, anunciou o diretor do presídio da populosa cidade ao sul do país, general Dastageer Mayar.

Agência Estado

25 de abril de 2011 | 02h00

"Um túnel com centenas de metros de comprimento foi cavado desde o interior da casa de detenção até o lado sul da prisão, por onde escaparam 476 ''presos políticos''", declarou o general. As autoridades designam como "presos políticos" possíveis responsáveis por atos praticados pelo taleban, mas que não foram presos no campo de batalha. Segundo uma fonte dos serviços de segurança, que pediu anonimato, o túnel tinha aproximadamente 300 metros de comprimento.

O chefe-adjunto de Kandahar confirmou a fuga, sem precisar o número de fugitivos. Um porta-voz dos talebans, Yusuf Ahmadi, reivindicou ao grupo fundamentalista a autoria da estrutura para a fuga e afirmou que os presos haviam escapado por um túnel de 360 metros de extensão em direção ao sul. "Eles começaram a fugir às 23h locais de domingo e escaparam 541 presos", afirmou o porta-voz do taleban. "Há 106 ''presos políticos'' e o restante são combatentes, os quais já estão resguardados em nosso território", acrescentou Ahmadi. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
AfeganistãoKandaharfugadetentos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.