Quase 9.000 mortos em maremoto no sul da Ásia

Já chega a 8.600 o número de mortos no sul da Ásia, vítimas de tremores e maremotos que atingiram as áreas costeiras da região, depois de um terremoto de magnitude 8,9 na Indonésia, seguido por informes de outro tremor, de magnitude 7,3, nas ilhas indianas de Andaman e Nicobar. Os países atingidos são:Sri Lanka: há informes de cerca de 4.500 mortos e um milhão de desabrigados. Ondas gigantescas esmagaram vilas costeiras.Índia: Cerca de 2.000 mortos. Ondas gigantescas deixaram as praias do sul repletas de corpos, viraram barcos de pesca e carros. Há notícias de enchentes.Indonésia: 1.902 mortos. Cidades foram arrasadas. Trombas d´água deixaram cadáveres presos entre galhos de árvores. A província de Aceh, na ilha de Sumatra - palco de uma revolta separatista - fica perto do epicentro do tremor, e foi a parte mais atingida do arquipélago.Tailândia: Informes de 198 mortos e inúmeros desaparecidos, a maioria nas paradisíacas ilhas do sul, repletas de turistas em viagem de final de ano. Nadadores foram lançados contra recifes de coral e as pessoas que descansavam nas parias foram arrastadas para o mar. Malásia: 42 mortos, incluindo turistas estrangeiros. Dezenas de milhares de pessoas foram retiradas pelas autoridades de hotéis e apartamentos, por precaução. Não há informe de grandes danos.Bangladesh: um terremoto de magnitude 7,36 foi sentido na cidade portuária de Chittagong. Ondas gigantescas mataram pelo menos duas crianças, depois que um barco de turistas virou. Há informes de que o tremor se fez sentir por quase todo o país, incluindo a capital, Daca.Maldivas: não há mortes confirmadas, mas boa parte deste país, um paraíso para turistas ricos, pouco acima do nível do mar, parece estar inundado. O único aeroporto internacional foi fechado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.