AFP PHOTO / JOHN THYS
AFP PHOTO / JOHN THYS

Quatro brasileiros estão entre os feridos em Bruxelas, segundo consulado-geral

De acordo com nota, o Serviço Público Federal de Negócios Estrangeiros da Bélgica informou que eles foram tratados em centros temporários para vítimas com ferimentos leves e já foram liberados

Renato Machado - Especial para o Estado / Bruxelas, O Estado de S. Paulo

23 de março de 2016 | 10h26

Pelo menos quatro brasileiros estão entre os feridos nos atentados de terça-feira em Bruxelas, na Bélgica. A confirmação foi feita na tarde desta quarta-feira, 23 (horário local), pelo consulado-geral do Brasil na capital do país europeu. Não foram divulgadas as identidades dessas vítimas

De acordo com nota divulgada, o Serviço Público Federal de Negócios Estrangeiros da Bélgica informou que os quatro brasileiros foram tratados em centros temporários para vítimas com ferimentos leves e já foram liberados. 

 

O Consulado informou também que aguarda novas informações sobre a identidade das vítimas para se certificar de que não há outros brasileiros atingidos pelas explosões desta terça-feira no aeroporto internacional Zaventem e na estação Maellbeek do Metrô.

Ainda na terça-feira, o clube BC Oostende informou que o pivô Sebastien Bellin, nascido no Brasil, mas naturalizado belga, havia se ferido no ataque no aeroporto de Zaventem. Ele foi atingido por estilhaços e as imagens dele ferido no aeroporto circularam na internet. 

De acordo com o BC Oostende, um dos ex-clubes de Bellin, ele foi lançado a 20 metros de distância pela explosão. Diversos fragmentos ficaram presos em suas pernas e quadril, mesmo após a realização da primeira cirurgia, ocorrida imediatamente após o incidente.

A mulher do jogador de 37 anos confirmou que ele estava internado em um hospital na região de Anderlecht e aguardava por uma segunda cirurgia. Bellin já teria dito se considerar um "sortudo", porque "está consciente de que foi arremessado a 20 metros", segundo explicou a esposa ao clube. Não havia novas informações sobre seu estado de saúde nesta quarta-feira. 

Nascido na cidade de São Paulo, Bellin fez carreira na Bélgica e chegou a vestir a camisa da seleção do país por cerca de dez anos. Ele também atuou em diversos clubes locais e atualmente defende as cores do Gent Hawks. / COM AGÊNCIA ESTADO 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.