Ammar Abdullah/REUTERS
Ammar Abdullah/REUTERS

Quatro cidades sitiadas na Síria começam a ser esvaziadas

Mais de 30 mil pessoas devem deixar as localidades de Fua e Kafraya, na Província de Idlib, e Madaya e Zabadani, enclaves rebeldes sitiados pelas forças do regime da Província de Damasco

O Estado de S.Paulo

14 Abril 2017 | 02h38

BEIRUTE - Civis e combatentes começaram a evacuar quatro cidades sitiadas por rebeldes e pelas forças governamentais nesta sexta-feira, 14, em virtude de um acordo mediado por Catar, apoio dos rebeldes, e Irã, um aliado do regime.

Oitenta ônibus, vindos de Fua e Kafraya, duas localidades nas mãos do regime, na província de Idlib, chegaram a Al Rashidin, uma cidade a leste de Alepo controlada pela oposição. A movimentação também ocorre nas cidades de Madaya e Zabadani, enclaves rebeldes sitiados pelas forças do regime da província de Damasco.

Segundo uma fonte rebelde, a implementação do acordo começou na manhã desta sexta, e o Observatório Sírio de Direitos Humanos confirmou a evacuação. Mais de 30 mil pessoas devem ser evacuadas segundo esse acordo concluído em março, que inclui uma troca de prisioneiros entre rebeldes e forças do governo.

A aplicação do acordo foi adiada por objeções  de ambos os lados e pelo suposto ataque químico em uma cidade rebelde na província de Idlibla na semana passada.

Desde o início do conflito sírio, em 2011, várias operações de evacuação foram organizadas, especialmente para redutos insurgentes sufocados por longos cercos. /AFP

Mais conteúdo sobre:
Alepo Damasco Síria Bashar Assad

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.