Quatro civis e sete soldados morrem em ataques no Afeganistão

Quatro civis morreram e 23 ficaram feridos em um ataque suicida realizado no leste do Afeganistão, enquanto sete militares - seis afegãos e um soldado da coalizão internacional liderada pelos EUA - perderam a vida no oeste e no sul do país, informaram hoje fontes oficiais.O porta-voz do Ministério do Interior afegão, Yousif Estanizai, confirmou a morte dos quatro civis em um ataque suicida ocorrido no domingo na cidade de Gardez, capital da província de Paktiya.O ataque aconteceu na hora do rush e em uma área de movimentação intensa, quando dezenas de funcionários saíam de seus escritórios após o horário de trabalho.No ataque também ficaram feridos 23 civis, oito dos quais se encontram em situação de extrema gravidade, informou o porta-voz.Em outro incidente, ocorrido também no domingo, no distrito de Shindand, na província ocidental de Herat, seis soldados do Exército Nacional Afegão (ANA) morreram e outros três ficaram feridos na explosão de uma bomba durante a passagem de seu veículo, informou o general Zahir Azimi, porta-voz do Ministério de Defesa afegão.Segundo Azimi, os soldados faziam parte de um agrupamento militar conjunto com forças da coalizão internacional liderada pelos EUA.O porta-voz informou que uma investigação foi aberta para determinar se a explosão foi conseqüência de uma mina ou de uma bomba ativada por controle remoto.Um soldado das forças de coalizão morreu durante os combates ocorridos este fim de semana no sul do país, onde as tropas realizam uma operação que visa acabar com os redutos talibãs existentes na região.Segundo informaram fontes da coalizão militar, um de seus soldados morreu em combate ocorrido em uma província de Zabul.Não foi informada a nacionalidade e a identidade do soldado morto, que não será divulgada até que o fato seja comunicado a seus familiares.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.