Quatro diferentes atentados deixam cinco mortos no Iraque

Um dirigente do maior partido político xiita, um professor universitário, dois médicos e uma criança morreram neste sábado, 18, em quatro ataques separados realizados por homens armados em Bagdá, segundo a polícia e a imprensa iraquianas. Ali al-Adad, um dos líderes da Assembléia Suprema para a Revolução Islâmica no Iraque (Asrii), que pertence à governante Aliança Unida Iraquiana, foi atacado por um grupo de pistoleiros quando passeava em seu carro acompanhado de sua esposa pelo bairro de Al Maimun, no oeste de Bagdá. A TV estatal Al Iraqiya, informou que ambos morreram no ataque. Adad, considerado um dos mais destacados dirigentes xiitas, fugiu do Iraque durante o regime de Saddam Hussein e retornou após a queda do regime pelas tropas americanas em abril de 2003. Em outro ataque, um grupo de homens armados assassinou Kazim Ali, professor na Faculdade de Tecnologia de Bagdá, e sua esposa, Baida Abid, médica, perto do hospital Al Salama no bairro Al Yarmouk no oeste de Bagdá. Além disso, o dentista Omar Abd al-Sala foi morto a tiros por um grupo de pistoleiros que o surpreenderam perto de sua casa, no bairro de Al Amariya, no oeste da capital. Dezenas de médicos e professores universitários abandonaram o país fugindo da violência que assola o Iraque desde a invasão e ocupação do país por tropas multinacionais lideradas pelos Estados Unidos e pelo Reino Unido. Em outro ataque, uma criança morreu e outros quatro civis ficaram feridos devido à explosão de várias bombas em um edifício residencial na região de Al Rustamiyah, no sudeste de Bagdá.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.