AFP
AFP

Quatro homens são investigados após ataques em Paris

Investigação vai continuar a buscar possíveis cúmplices e a França vai trabalhar em parceira com Turquia, Espanha e Bélgica

O Estado de S. Paulo

21 de janeiro de 2015 | 09h14


PARIS - Quatro homens foram detidos e colocados sob investigação formal como parte de um inquérito sobre os ataques de militantes islâmicos em Paris há duas semanas, que mataram 17 pessoas, informou a procuradoria da capital francesa nesta quarta-feira, 21.

A investigação vai continuar a buscar possíveis cúmplices, especialmente no exterior, e a França vai trabalhar em parceira com autoridades de Turquia, Espanha e Bélgica, disse o procurador François Molins em entrevista coletiva.

"Até o momento a investigação avançou principalmente no que eu chamaria de aspecto Coulibaly, e não no aspecto Kouachi", disse Molins.

Procuradores franceses pediram na terça-feira a magistrados que abrissem investigação formal contra quatro homens suspeitos de terem ajudado Amedy Coulibaly a preparar o ataque dentro de um supermercado judaico em Paris, após três dias de violência em Paris.

A violência na capital francesa começou com o ataque de dois irmãos, Chérif e Said Kouachi, à sede do jornal semanal satírico Charlie Hebdo, em que 12 pessoas foram mortas.

Os quatro suspeitos, com idades entre 22 e 28 anos, estão sob custódia policial desde sexta-feira. Um deles também está sob investigação por posse de armas./ REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:
terrorismoParisFrançaCharlie Hebdo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.