Quatro militares cubanos desertam para os EUA

Quatro cubanos, membros da guarda costeira de Havana, desertaram nesta sexta-feira e atracaram sua lancha de patrulha no balneário de Key West, onde se entregaram à polícia. Os homens, vestidos com seus uniformes militares, aproximaram-se do agente Matt Dorgan na madrugada (hora local) desta sexta-feira e lhe disseram que desejavam entregar-se, informou a porta-voz policial de Key West, Cynthia Edwards. Um dos homens carregava uma arma na cintura e a entregou a Dorgan. Na lancha cubana, atracada em frente ao hotel Hyatt Marina, os policiais encontraram dois fuzis automáticos AK-47 carregados, além de munições. Uma bandeira cubana ainda balançava no mastro da lancha. "Eles estavam contentes por estar aqui e cumpriram com todos os requisitos", disse a agente Tara Koenig, que fala espanhol e cuja ajuda como intérprete foi solicitada por Dorgan. Segundo a agente, os homens lhe disseram que haviam decidido desertar à 1h00 de hoje (hora local), enquanto realizavam uma patrulha. "Tenho a impressão de que foi uma decisão de momento", opinou Koenig. "Estavam em patrulha, e falavam sobre a vida de pobreza que levavam quando disseram: ?Sabem que os EUA estão a apenas 145 km nesta direção??. Então decidiram dirigir sua lancha (para os EUA), desligando seu equipamento de comunicação com Cuba". Edwards disse que os homens foram conduzidos à prisão do condado de Monroe, onde permanecerão até serem entregues ao Serviço de Imigração e Naturalização. Os cubanos que chegam a território americano em geral podem permanecer no país, ao passo que os que são interceptados em alto mar são devolvidos a Cuba. A lancha cubana foi entregue à Guarda Costeira americana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.