Quatro pessoas morrem durante festa hindu na Índia

Quatro pessoas morreram e cerca de 20 ficaram feridas neste sábado quando uma multidão tentou entrar em um templodo Estado de Orissa, leste da Índia, onde milhares de devotos tinham ido para festejar o início de uma das muitas festas hindus.Milhares de pessoas, a maioria idosos, tinham se reunido diante do templo do século XII de Sri Jagannath, na região de Puri, à espera de que uma porta interior que dá acesso à capela fosse aberta, onde ocorria o ritual de "mangala arati".A tragédia ocorreu no começo da manhã deste sábado. Quando a porta do templo foi aberta, milhares de pessoas se empurraram para entrar e derrubaram os que estavam na frente, explicou uma fonte oficial à agência PTI."Não pudemos prevê-lo, porque normalmente, durante o ´mangala arati´, a quantidade de presentes não é tão grande", lamentou o administrador do templo, Suresh Mohapatra.As ambulâncias demoraram a chegar e, por isso, alguns feridos foram levados para o hospital, a um quilômetro de distância, em "autorickshaws", os populares táxis motorizados indianos de três rodas, segundo uma testemunha citada pela emissora NDTV.Três dos mortos são mulheres e, entre os feridos, dois seencontram em estado grave, hospitalizados em Puri. Após o ocorrido, uma unidade policial chegou ao local para pôr ordem no caos.O superintendente de Polícia do distrito, Sanjeev Panda, foi ao local, e a administração do templo realizou uma reunião de emergência para apurar responsabilidades.Testemunhas citadas por diversos veículos de comunicação indianos acusaram os responsáveis do templo pela tragédia, por conta da demora na abertura da porta para o ritual, que mesmo depois da tragédia, continuou sendo celebrado.O ministro da Justiça da Índia, Biswabhushan Harichandan, anunciou uma indenização de 100 mil rupias (1.800 euros) para as famílias dos mortos e disse que o Governo custeará o tratamento dos feridos.De acordo com o ministro, que anunciou que já há uma investigação judicial em andamento, o Executivo aplicará uma sanção "severa" aos funcionários responsáveis pelo ocorrido e adotará medidas para que fatos similares não voltem a acontecer.Neste sábado, os devotos que foram ao templo comemoravam o final de um mês de estrita dieta vegetariana (os menos devotos seguem a dieta por apenas cinco dias) antes do início do festival do Kartik Purnima, no 14º dia do mês hindu de "kartik".O templo é vigiado por câmeras e suas quatro portas principais ficam fechadas durante a noite, exceto por ocasião de grandes celebrações como as marcadas para este sábado, quando o acesso também é regulado de forma estrita.Este é o segundo incidente com estas características registrado no templo de Sri Jagannath, onde várias pessoas morreram em 1993.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.