Quatro pessoas morrem nos confrontos no Haiti

Pelo menos quatro pessoas morreram e seis ficaram feridas, ontem, na favela Cite Soleil, na divisa com a capital, Porto Príncipe, nos confrontos entre residentes leais ao presidente Jean-Bertrand Aristide e soldados da força da paz da ONU comandada pelo Brasil no Haiti. Entre os feridos estão uma mulher de 26 anos e dois adolescentes de 16 e 13 anos, informou o porta-voz da missão, Damian Onses Cardona.Terça-feira, haitianos leais a Aristide, alguns armados, incendiaram vários casebres de adversários políticos. Enquanto soldados da força da paz patrulhavam Cite Soliel, homens armados invadiram uma zona comercial da capital haitiana para saquear e provocar incêndios.No meio da tarde de ontem pelo menos 19 pessoas, feridas a bala, haviam sido hospitalizadas. Funcionários da ONU disseram que patrulharão Cite Soleil por no mínimo dois meses. Centenas de soldados brasileiros, jordanianos e do Sri Lanka participaram da operação. Cite Soleil é foco de violência em Porto Príncipe desde setembro, quando militantes pró-Aristide intensificaram seus protestos exigindo o regresso do dirigente, que se encontra exilado na África do Sul. Aristide fugiu do Haiti em 29 de fevereiro, após uma revolta popular de três semanas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.