Quatro rebeldes morrem em confronto na Líbia

Quatro rebeldes foram mortos em confrontos contra grupos favoráveis ao ditador Muamar Kadafi na capital da Líbia, Benghazi. O porta-voz dos insurgentes, Mahmud Shamman, afirmou à agência de notícias France Presse que ocorreu "uma longa batalha, que levou muitas horas porque eles (os partidários de Kadafi) estavam fortemente armados".

AE, Agência Estado

31 de julho de 2011 | 10h26

O representante dos rebeldes acrescentou que, no fim, 31 partidários do ditador foram presos. Ele explicou que o grupo, que sofreu "cerca de 20 mortes", foi detido por seu papel na organização de uma fuga na prisão de Benghazi, no início da semana. As forças rebeldes cercaram o acampamento do grupo ligado a Kadafi após o Conselho Nacional Transicional dos rebeldes ter exigido que todas as milícias se dispersassem e deixassem suas armas.

No Sul de Benghazi, rebeldes relataram um ataque pró-Kadafi na cidade de Jalo, mas disseram que as forças já foram expulsas. Na frente oeste da revolta armada, que já dura cinco meses, rebeldes líbios tomaram hoje a vila de Josh, ao pé da cordilheira Nafusa. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
LíbiaKadaficonforntosrebeldesmortes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.