Quatro soldados da ONU morrem em explosão de mina em estrada no Mali

Quatro soldados da ONU foram mortos nesta terça-feira e outros 15 ficaram feridos quando o comboio em que viajavam atingiu uma mina no norte do Mali, disse um porta-voz da missão de paz da ONU no país.

REUTERS

02 de setembro de 2014 | 12h16

Os militarem tinham deixado uma base da ONU na cidade de Aguelhok e estavam viajando para o sul quando o incidente ocorreu por volta do meio-dia (horário local), cerca de 30 quilômetros ao norte de Kidal, segundo o porta-voz.

Ele informou anteriormente que o comboio estava viajando para o norte de Kidal quando atingiu a mina.

"O total é de quatro mortos e 15 feridos, incluindo seis em estado muito grave", declarou o porta-voz Olivier Salgado à Reuters. "Este é apenas um balanço provisório porque não sabemos o que vai acontecer com os feridos em estado grave."

Salgado disse que a missão, conhecida pela sigla Minusma, estava investigando o incidente, mas não tinha como informar por ora quem foi o responsável pelo ataque.

Os soldados faziam parte de um contingente do Chade, disse um funcionário da ONU que pediu para não ser identificado.

As forças de paz da ONU continuam a ser alvo de ataques esporádicos, apesar de uma bem-sucedida intervenção liderada por tropas francesas, no ano passado, ter expulsado militantes islâmicos que se haviam aproveitado de uma revolta separatista para ocupar a desértica região norte do Mali.

(Reportagem de Souleymane Ag Anara; Reportagem adicional de Joe Bavier)

Mais conteúdo sobre:
ONUMALISOLDADOSMORTOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.