Quatro supostos terroristas são condenados à prisão na Tunísia

Um tribunal militar da Tunísia condenou na noite de quinta-feira quatro supostos terroristas extraditados pela Itália a penas de prisão de cinco a oito anos, informaram nesta sexta-feira fontes judiciais.Todos eles foram declarados culpados de pertencer a uma célula criada há dez anos na cidade italiana de Milão, pela organização fundamentalista islâmica Partidários da Sunna do Profeta.O principal acusado, Kamum Mehdi, foi condenado a oito anos de prisão. Os outros três receberam penas de sete, seis e cinco anos.Outros três acusados foram absolvidos, mas continuarão na prisão, por terem sido condenados num processo anterior a penas de 10 a 20 anos, também pelo crime de pertencer a uma organização terrorista.Os advogados solicitaram, sem sucesso, que seus clientes fossem julgados por um tribunal civil ordinário, e não por um militar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.