Quatrocentos mil já fugiram da violência no Quirguistão

Os violentos confrontos étnicos que ocorrem há uma semana no sul do Quirguistão forçaram pelo menos 400 mil pessoas a fugirem do país ou de suas casas, afirmou as Nações Unidas hoje.

AE, Agência Estado

17 de junho de 2010 | 11h18

"De acordo com as mais recentes estimativas das agências da ONU, há pelo menos 400 mil refugiados ou desalojados", afirmou a porta-voz do Escritório da ONU para a Coordenação de Assuntos Humanitários, Elisabeth Byrs.

O número das pessoas que buscaram refúgio no Usbequistão está "estimado entre 75 mil e 100 mil pessoas, contando apenas os adultos", afirmou a funcionária. "Nossas estimativas do número de deslocados (que permanecem no próprio país) é de cerca de 300 mil", completou a porta-voz.

Os confrontos entre quirguizes étnicos e comunidades usbeques deixaram pelo menos 191 pessoas mortas e quase 2 mil feridas, segundo dados oficiais do governo. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Quirguistãoviolênciarefúgio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.