Queda de avião mata 152 no Paquistão

Airbus 321 seguia para Islamabad e caiu momentos antes do pouso; tempo ruim pode ter causado acidente

Reuters e Afp, O Estado de S.Paulo

29 de julho de 2010 | 00h00

ISLAMABAD

Um avião de passageiros caiu ontem nas colinas ao norte de Islamabad, matando todas as 152 pessoas a bordo. O acidente ocorreu quando o Airbus 321 da companhia paquistanesa Air Blue preparava-se para pousar no aeroporto da capital paquistanesa. No momento do acidente chovia forte e havia denso nevoeiro.

O mau tempo e o terreno acidentado dificultaram as buscas e os trabalhos de resgate. É impossível chegar ao local do acidente em veículos terrestres por causa da vegetação e do relevo.

Mais de 100 corpos foram resgatados. Segundo a empresa, 146 passageiros e 6 tripulantes estavam a bordo. Entre os mortos estão seis integrantes do Parlamento Jovem paquistanês. O governo dos EUA confirmou, por meio de nota, que dois americanos estão entre os mortos. As caixas-pretas também foram encontradas.

As redes de televisão mostraram imagens da fuselagem, parcialmente em chamas e totalmente destruída, em uma região elevada das Colinas de Margala.

Testemunhas citadas pela Geo TV disseram ter visto o avião voando em altitude muito baixa antes do acidente e outros afirmaram ter ouvido uma explosão minutos depois. Também há versões não confirmadas segundo as quais o tanque de combustível explodiu em pleno voo. Hashim Raza Garvaizi, comandante da Pakistan International Airlines, afirmou que outro voo tinha sido desviado do aeroporto de Islamabad 30 minutos antes da queda da aeronave.

O ministro da Informação, Qamar Zaman Kaira, disse que serão usados testes de DNA para a identificação das vítimas e pediu paciência aos familiares.

A Airblue opera desde 2004 com os aviões Airbus A320 e A321 e realiza voos domésticos e internacionais para lugares como Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, e Manchester, na Grã-Bretanha. O avião acidentado estava em uso havia 10 anos. O piloto da aeronave, Pervaiz Iqbal Chaudhry, tinha 35 anos de carreira e mais de 25 mil horas de voo. "O avião estava a 2.600 pés (792 metros) antes de aterrissar, mas, de repente, foi a 3 mil, o que foi inexplicável. Se a visibilidade da pista era tão ruim, ele deveria ter desviado", disse o ministro do Interior, Rehman Malik, a jornalistas.

Embora a densa neblina e o tempo chuvoso sejam considerados as razões mais prováveis para o acidente, o ministro da Informação não descartou a possibilidade de sabotagem e disse que todas as possibilidades seriam investigadas.

Acidentes em 2010

22 de maio

Boeing 737 da Air India

Express sai da pista e pega fogo na Índia, deixando 158 mortos

12 de maio

Airbus A330 da Afriqiyah

Airways cai ao tentar pousar em Trípoli, na Líbia, matando mais de 100

10 de abril

Um avião Tupolev cai na Rússia matando as 90 pessoas a bordo, incluindo o presidente polonês, Lech Kaczynski

25 de janeiro

Avião da Ethiopian Airlines cai no mar após decolar de Beirute, no Líbano, matando as 89 pessoas a bordo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.