Queda de avião mata 168 no Irã

Tupolev que ia para a Armênia cai após decolar; testemunhas dizem que ele estava em chamas

AP E REUTERS, O Estadao de S.Paulo

16 de julho de 2009 | 00h00

Um avião Tupolev-154, de fabricação russa, caiu ontem no Irã 15 minutos após a decolagem e se desintegrou com o impacto, matando todas as 168 pessoas a bordo. Testemunhas disseram que a parte traseira da aeronave estava pegando fogo no momento do desastre. Veja especial com cronologia dos piores acidentes aéreos do mundoO Tupolev da companhia aérea iraniana Caspian Airlines, decolou do aeroporto internacional de Teerã às 11h30 (4 horas em Brasília) com destino a Erivan, capital da Armênia. Após 15 minutos no ar, o avião caiu próximo da cidade de Qazvin, a cerca de 130 quilômetros de Teerã. "Vi o avião caindo com o nariz para baixo. Ele bateu no solo, causando uma grande explosão. O impacto fez o chão tremer, como um terremoto. Em seguida, vi peças do avião por toda a parte", disse o operário Ali Akbar Hashemi.Autoridades estão investigando as causas do acidente, mas a principal suspeita é de falha técnica. Segundo Sirous Saberi, vice-prefeito de Qazvin, o piloto havia informado a torre de controle sobre um problema técnico e solicitado permissão para um pouso de emergência.A força do impacto foi tão intensa que abriu uma cratera no solo e espalhou pedaços do avião em uma área de 200 metros. Seguranças isolaram o local e barraram a entrada de parentes das vítimas. "Infelizmente, os corpos foram totalmente destruídos", disse Hossein Behzadpour, diretor de serviços emergenciais de Qazvin. "Estamos recolhendo apenas pedaços de corpos", relatou um integrante da equipe de resgate que não quis se identificar.A maioria dos passageiros era de iranianos - apenas seis eram da Armênia e outros dois, da Geórgia. Entre as vítimas estavam dez membros da equipe iraniana de judô. O Irã foi palco de diversos desastres aéreos nos últimos anos e suas companhias são conhecidas pela manutenção precária das aeronaves. Teerã responsabiliza os EUA, já que o Irã não pode comprar peças novas para os aviões americanos adquiridos antes do embargo, imposto na Revolução Islâmica, em 1979. As sanções também dificultariam a compra de peças e aeronaves na Europa. Por causa disso, as companhias aéreas e a Aeronáutica iranianas utilizam aviões russos, principalmente os modelos Tupolev e Antonov. Dois outros Tupolevs caíram no Irã nesta década, matando 140 pessoas. O acidente de ontem foi o pior no Irã desde 2003, quando outro avião russo (um Ilyushin 76) caiu no sudoeste do país, matando as 302 pessoas que estavam a bordo. ACIDENTES COM TUPOLEVS01/09/2006: Choque no pouso, no Irã, mata 28 passageiros22/08/2006: Tempestade durante voo interno na Rússia derruba avião, matando 17024/08/2004: Atentados destroem dois Tupolevs na Rússia na mesma noite, matando 90 01/07/2002: Colisão com avião de carga sobre Alemanha mata 6912/02/2002: Colisão com montanha no Irã mata 119 04/09/2001: Avião é atingido por míssil durante treinamento militar da Ucrânia 04/07/2001: 145 morrem em colisão na Rússia após erro na aterrissagem

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.