Queda de avião militar deixa 9 mortos nas Filipinas

Um avião militar com décadas de fabricação caiu hoje em uma zona residencial no sul das Filipinas. O acidente matou um general da Aeronáutica e mais oito pessoas, segundo autoridades. A aeronave Nomad caiu sobre três casas e começou a pegar fogo, pouco após decolar da cidade de Cotabato, segundo o comandante militar regional, general Raymundo Ferrer. Uma mulher foi morta em uma das casas atingidas e pelo menos duas pessoas que estavam em terra se feriram, segundo a polícia. Várias casas pegaram fogo, após a explosão da aeronave.

AE-AP, Agencia Estado

28 de janeiro de 2010 | 12h52

A causa da queda ainda não foi divulgada. O piloto contatou a torre de comando pouco após a partida, informando que havia uma emergência no avião. Ele tentava retornar à pista quando houve o acidente, disse o vice-diretor da Autoridade de Aviação Civil, Ed Kapunan, à rádio DZBB. O avião foi comprado pelo governo filipino da Austrália em 1976. Três outros do mesmo modelo ainda em operação não serão utilizados, à espera da investigação, segundo um porta-voz da Aeronáutica.

Entre os mortos no acidente está o general Butch Lacson, comandante da Aeronáutica no sul do país. O avião havia feito uma escala em Cotabato, em sua viagem da cidade de Davao para Zamboanga, no sul filipino. O prefeito de Cotabato, Muslimin Sema, disse que um bombeiro também ficou ferido.

Tudo o que sabemos sobre:
Filipinasavião militarqueda

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.