Queda de avião militar mata 27 no sul do Cazaquistão

Aeronave Antonov-72 caiu de 800 metros durante tempestade, quando se preparava para pousar

ALMATY, CAZAQUISTÃO, O Estado de S.Paulo

26 de dezembro de 2012 | 02h02

Um avião de transporte militar caiu no sul do Cazaquistão ontem matando as 27 pessoas a bordo, informou a agência russa RIA.

"O avião pegou fogo. Apenas alguns fragmentos permaneceram", disse o chefe do departamento de emergências, Valikhan Derezhepova. Autoridades foram ao local do acidente e descartaram a possibilidade de que alguém tivesse sobrevivido.

A emissora de TV cazaque KTK afirmou que o avião desapareceu do radar por volta das 19 horas (11 horas de Brasília) enquanto se preparava para pousar perto da cidade de Shymkent. O CSN informou que o aparelho, que embarcou da capital Astana, pertencia à sua guarda de fronteira.

O comandante da guarda de fronteira do país, Turganbek Stambekov, estava a bordo, afirmou comitê em sua página de internet. O avião levava sete tripulantes e 20 militares.

Segundo a KTK, o aparelho modelo Antonov An-72 caiu de uma altitude de cerca 800 metros durante uma tempestade. Os aviões desse tipo fabricados pela Antonov estão em serviço há mais de 30 anos.

Aparentemente, o acidente ocorreu durante a manobra de aproximação do aeroporto de Shymkent, capital da região meridional e centro industrial do maior país da Ásia Central. A aeronave estava a 20 quilômetros do aeroporto.

A KTK mostrou imagens de testemunhas dizendo que ouviram uma forte explosão e viram chamas vindas do local do acidente. / REUTERS e EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.