Queda de avião militar no sul de Marrocos deixa ao menos 78 mortos

Aeronave, vinda de Dajla, estava prestes a aterrissar no aeroporto de Guelmin

Efe

26 de julho de 2011 | 10h12

RABAT - Ao menos 78 pessoas morreram nesta terça-feira, 26, na queda de um avião de transporte militar nas proximidades do aeroporto de Guelmim, no sul do Marrocos, perto do Saara Ocidental.

 

Além dos mortos, as autoridades contabilizam três feridos. Todos são membros das Forças Armadas e seus familiares, acrescentaram fontes locais da província de Guelmim. Autoridades haviam divulgado anteriormente que haveria 40 mortos devido à queda.

 

Como informaram à Agência Efe fontes locais que pediram anonimato, o avião, um Hércules C-130, caiu a seis quilômetros do aeroporto.

 

A agência oficial marroquina "MAP" indicou que o acidente aconteceu quando o avião - que procedia de Dajla, no Saara Ocidental, e se dirigia a Kenitra, ao norte de Rabat - estava prestes a aterrissar em Guelmim.

 

As autoridades locais, lideradas pelo governador Abdallah Amimi, se deslocaram imediatamente à área, uma região montanhosa nos arredores de Guelmim, para comandar os trabalhos de resgate.

 

Nenhuma fonte informou ainda as razões do acidente, nem se o avião tentou a uma aterrissagem de emergência.

 

Todas as vítimas foram levadas ao hospital militar da região, segundo disseram fontes do hospital civil, que desconheciam os detalhes do resgate.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.