Queda de avião no Mar Negro não deixa sobreviventes

A queda do Airbus A-320 da Armavia, as Linhas Aéreas da Armênia, no Mar Negro, não deixou nenhum sobrevivente entre as 113 pessoas que se encontravam a bordo, segundo informações preliminares do Ministério de Situações de Emergência citadas pela agência russa Interfax. A brusca mudança nas condições meteorológicas está sendo apontada como a causa mais provável para a queda do Airbus A-320.Os destroços da aeronave foram encontrados a cerca de 6 quilômetros do litoral russo, acrescentou a fonte. "Todos os passageiros e os membros da tripulação que se encontravam a bordo morreram", disse o porta-voz do ministério Viktor Beltsov.Segundo analistas russos, o avião caiu num ângulo de 60 graus e seus destroços estão a uma profundidade de aproximadamente 300 metros, a cerca de cinco quilômetros da costa. Fontes policiais russas descartaram a possibilidade de um atentado terrorista. Uma fonte citada pela agência oficial russa Itar-Tass informou que ninguém na região viu nem ouviu explosões.InvestigaçõesA empresa de aeronáutica Airbus anunciou nesta quarta-feira o envio de uma equipe de seis especialistas ao local onde caiu o avião das linhas aéreas da Armênia, para ajudar a determinar as causas do acidente. "A Airbus oferecerá toda a assistência técnica às autoridades russas que investigam o acidente", afirmou em comunicado a empresa construtora do avião acidentado. A empresa prometeu mais informações quando receber detalhes sobre o acidente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.