Queda de Chávez é boa para os EUA, diz analista

O diretor de pesquisa econômica da BCP Securities, Walter Molano, disse que a queda do presidente venezuelano Hugo Chávez é boa para os Estados Unidos, que deverão ajudar na volta à estabilidade do país e isso poderá melhorar bastante a relação entre as duas nações. "Agora, o Fundo Monetário Internacional (FMI) também deverá fornecer ajuda técnica e assistência financeira ao país", afirmou. Já para a América Latina, a queda de Chavez produzirá efeitos distintos. "O grande beneficiado é o governo da Colômbia, pois a saída de Chavez representa a eliminação de uma importante fonte de apoio às FARC (guerrilha colombiana). É também benéfico para o Brasil e para o Chile, pois a queda de Chavez ajuda a baixar os preços do petróleo", afirmou. Por outro lado, ressalta Molano, a queda de Chavez pelas mãos dos militares e após os protestos populares com a greve geral deve provocar um ?frio na espinha? dos chefes de governo latino-americanos. "Fica claro que os Estados Unidos estão perseguindo uma política externa ativa para a América Latina. O colapso do governo do ex-presidente da Argentina, Fernando de la Rua, e a queda de Chávez estão cobertos com a impressão digital dos Estados Unidos", acusou Molano. Leia tudo sobre a crise na Venezuela

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.