Queda de helicóptero e bombas matam 11 no Iraque

Uma tempestade de areia provocou hoje, no Iraque, a queda de um helicóptero militar, matando seus cinco ocupantes. Na manhã de hoje, a explosão de bombas matou seis pessoas em Bagdá.

AE-AP, Agência Estado

28 de julho de 2010 | 13h03

O porta-voz do Ministério da Defesa, general Mohammed al-Askari, disse que o helicóptero protegia os peregrinos xiitas que viajam para a cidade sagrada de Kerbala, quando caiu em meio a uma tempestade de areia no início da manhã.

O acidente está sendo investigado e não há mais detalhes disponíveis, disse al-Askari. Milhares de peregrinos se dirigem para Kerbala, localizada a 80 quilômetros ao sul de Bagdá, para um importante feriado religioso que marca o nascimento de um santo xiita conhecido como o "o imã oculto", que desapareceu no século 9.

A grande demonstração de devoção xiita costuma ser alvo de extremistas sunitas. Ontem, seis pessoas foram mortas e dezenas ficaram feridas quando uma mulher-bomba se explodiu perto de um posto de segurança de Kerbala.

Em Bagdá, duas explosões mataram seis pessoas e feriram 15, na favela xiita de Sadr City, leste da capital. As bombas foram colocadas perto de um banco estatal, onde aposentados esperavam para receber suas aposentadorias, informaram funcionários do governo. Os mortos são três homens, duas mulheres e um oficial de segurança.

Nos últimos dois anos, o Iraque tem registrado um declínio da violência, mas ataques menores continuam, especialmente na capital iraquiana.

Tudo o que sabemos sobre:
helicópteroquedaIraquemortesbombas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.