Queda de helicóptero francês mata 4 na Antártida

Todos os quatro tripulantes de um helicóptero francês, que caiu em uma região remota da Antártida, foram confirmados como mortos neste sábado, informaram socorristas franceses e australianos. Outro helicóptero, que atende à estação científica Dumont-d''Urville na Antártida, voou ao local da queda da primeira aeronave e um médico que estava a bordo da segunda aeronave confirmou os óbitos, disse em comunicado a Autoridade de Segurança Marítima da Austrália.

AE, Agência Estado

30 de outubro de 2010 | 11h00

O helicóptero caiu na noite da quinta-feira a 100 quilômetros de Dumont-d''Urville. Nuvens pesadas impediram que helicópteros se aproximassem da região do acidente até este sábado, por isso um avião C-17 da Força Aérea dos Estados Unidos sobrevoou a área e confirmou antes a queda da aeronave francesa. Um avião australiano, na sexta-feira, também conseguiu sobrevoar a área do desastre e jogou equipamentos de sobrevivência, para o caso de algum tripulante ter sobrevivido ao acidente.

O helicóptero transportava 4 cidadãos franceses - o piloto, um mecânico e dois empregados do Instituto Polar Francês, um centro de pesquisas estatal, conhecido por sua sigla em francês IPEV. O instituto informou que os corpos dos homens foram resgatados e levados para a estação de Dumont-d''Urville, com o auxílio de um avião militar Hércules C-130 enviado pela Austrália.

A ministra francesa da Educação Superior e Pesquisas, Valérie Pécresse, enviou os pêsames às famílias e colegas dos mortos neste sábado. Pécresse "expressa sua total solidariedade à toda a comunidade científica que vive nos polos, atingida por essa perda dramática", diz o comunicado. "Ela elogia a coragem e a determinação de homens e mulheres que conduzem suas pesquisas científicas em condições extremas nas regiões polares". As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
acidentehelicópteroAntártida

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.