Queda de helicóptero turco no Afeganistão mata 14

Um helicóptero militar da Turquia caiu sobre uma casa nas proximidades da capital do Afeganistão nesta sexta-feira, matando 12 soldados turcos que estavam a bordo da aeronave, e duas meninas que estavam em solo.

AE, Agência Estado

16 de março de 2012 | 10h27

O helicóptero, um Sikorsky, estava em missão da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) quando caiu perto de Cabul, informou o Exército turco em comunicado. "Doze de nossos militares que estavam a bordo morreram", diz o documento.

Não havia atividade inimiga na região na hora do acidente, informou a Otan.

O primeiro-ministro da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, disse que o helicóptero era um dos dois que decolaram nesta sexta-feira. "Infelizmente, o que ia na frente caiu por uma razão ainda desconhecida, declarou ele. Segundo o premiê, havia oficiais e sargentos na aeronave.

O ministro de Relações Exteriores turco, Ahmet Davutoglu, disse aos jornalista que o helicóptero caiu quando tentava fazer um pouso de emergência e que o piloto tentou não atingir as casas. "Foi um grave acidente. Nossa dor é profunda", disse ele.

A queda abriu vários buracos na casa atingida, que tem dois andares. Partes da construção ficaram chamuscadas pelo fogo e pedaços do helicóptero estavam espalhados pela área.

O Ministério do Interior afegão informou que as duas pessoas que morreram em solo eram duas meninas. Uma mulher e um outro civil ficaram feridos.

A aeronave caiu na área de Hassian Khail, distrito de the Bagrami, que fica na província de Cabul. O acidente foi o mais sério envolvendo forças da Otan no Afeganistão deste agosto, quando 30 soldados americanos morreram quando um helicóptero Chinook foi aparentemente abatido na província de Wardak, região central do país.

A Turquia tem cerca de 1.800 militares no Afeganistão e lidera as operações da Otan na província de Cabul. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Afeganistãohelicópteroqueda

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.