Queda de ônibus de viaduto na Itália deixa 38 mortos

Veículo despencou de 25 metros em estrada a leste de Nápoles, no sul do país; pelo menos 18 pessoas ficaram feridas

MONTEFORTE IRPINO, ITÁLIA, O Estado de S.Paulo

30 de julho de 2013 | 02h02

Trinta e oito pessoas morreram e 18 ficaram feridas quando um ônibus despencou de um viaduto no sul da Itália, sofrendo uma queda de 25 metros, na noite do domingo. Relatos iniciais sugeriram que o veículo circulava em alta velocidade e atingiu quatro ou cinco carros antes de bater nas barreiras do acostamento de um trecho da estrada perto de Monteforte Irpino, a leste de Nápoles. Havia cerca de 50 pessoas a bordo, muitas delas crianças.

O primeiro-ministro italiano, Enrico Letta, em viagem oficial a Atenas, cancelou a visita particular que faria à Acrópole. "É um dia muito triste para a Itália, o que ocorreu na noite passada. Não há palavras. É uma tragédia imensa."

Um comunicado oficial da operadora rodoviária Autostrade per l'Italia afirmou que o ônibus acidentado parecia estar circulando lentamente, embora uma placa de limite de velocidade ainda menor do que a que ele estava parecesse claramente visível.

Autoridades examinaram os instrumentos do veículo acidentado e o guardrail do trecho da estrada A16 onde ocorreu a queda, para tentar determinar sua causa.

"Imagina-se que as barreiras nos viadutos e pontes devessem evitar esse tipo de acidente, mas, evidentemente, parece que o impacto foi tão forte que até mesmo a barreira cedeu", disse Alessio Barbarulo, chefe da divisão da brigada de incêndio local, que coordenou o resgate dos sobreviventes e dos corpos das vítimas.

Socorro. Enquanto os serviços de resgate trabalhavam após o acidente, a carcaça esmagada do veículo estava tombada de lado. Corpos cobertos por lençóis brancos foram enfileirados na estrada antes de serem levados por ambulâncias para os serviços funerários.

Inicialmente, houve alguma confusão sobre o número de mortos, mas um policial esclareceu que o total era de 38 pessoas. Segundo o agente, 35 vítimas morreram imediatamente e outras 3, no hospital.

De acordo com as autoridades italianas, entre os 18 feridos estão vítimas que tiveram os veículos em que viajavam atingidos pelo ônibus descontrolado. O ministro da Infraestrutura da Itália, Maurizio Lupi, afirmou que ainda era cedo para dizer o que havia provocado o acidente, mas não havia indícios de problemas técnicos com o ônibus, que havia passado por inspeção anual em março. / AP e REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.