Sergei Chirikov e Shawn Thew / EFE
Sergei Chirikov e Shawn Thew / EFE

‘Quem fizer negócios com o Irã não fará com os EUA’, afirma Trump

No dia em que as sanções americanas impostas a Teerã foram reativadas, o presidente americano afirma em sua conta no Twitter que está ‘pedindo paz mundial’

O Estado de S.Paulo

07 Agosto 2018 | 08h28

WASHINGTON - O presidente dos EUA, Donald Trump, disse em sua conta no Twitter que as novas sanções contra o Irã são “as mais mordazes já impostas”. “Em novembro, elas atingirão um outro nível. Qualquer um que fizer negócios com o Irã não fará negócios com os EUA. Estou pedindo paz mundial.”

As sanções reativadas nesta terça-feira, 7, afetam setores econômicos como o automotivo, de ouro, aço e outros metais usados na indústria. Um novo lote de sanções sobre o setor petrolífero iraniano deve ser reativado em novembro.

Na segunda-feira, empresas europeias já haviam iniciado sua retirada do Irã, obedecendo às sanções comerciais impostas pelos EUA. Pela decisão do governo Trump, companhias que mantenham relações comerciais com governos ou corporações iranianas serão atingidas pelas represálias, mesmo grupos europeus de países aliados, como Airbus, Total, Renault, Peugeot e Sanofi.

Reveja abaixo a guerra verbal entre EUA e Irã

O restabelecimento das sanções basicamente permite que os EUA imponham duras punições a empresas ou países que negociarem com o Irã. A primeira leva de sanções afeta setores econômicos como o automotivo, de ouro, aço e outros metais usados na indústria. Depois de 90 dias, um novo lote de sanções recairá sobre o setor petrolífero iraniano. / REUTERS e AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.