Quênia diz que abaterá aviões com armas à Somália

Um porta-voz militar do Quênia, o major Emmanuel Chirchir, disse nesta quinta-feira que o Quênia irá abater aviões suspeitos de transportar armas para a militância islâmica ligada à Al-Qaeda na Somália. Chirchir disse que aviões suspeitos serão comunicados por rádio para pousar e passar por vistorias. Caso o piloto se recuse, o avião será abatido. Chirchir também disse que aviões que pousarem no sul da Somália e cujos pilotos não explicarem o conteúdo da carga poderão ser destruídos em terra. O sul da Somália é controlado pelos militantes islâmicos.

AE, Agência Estado

03 de novembro de 2011 | 15h38

O porta-voz militar queniano disse que os militares do Quênia possuem informantes e eles lhes disseram que três aviões transportando armas para a milícia extremista Al-Shabab pousaram em Baidoa, no sul da Somália, na semana passada. Chirchir também afirmou que a Marinha do Quênia afundou um barco com 18 combatentes da Al-Shabab, ao sul da cidade portuária de Kismayo, no sul somali, na noite de quarta-feira.

As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
QuêniaSomáliaAl-Shabab

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.