Rabinos: é ilegal vender propriedade a não judeus

Três dezenas de rabinos graduados em Israel deram o apoio hoje a uma regra religiosa que proíbe judeus de venderem ou alugarem propriedades a não judeus - uma indicação do crescente radicalismo dentro da comunidade rabínica, num momento em que cresce a tensão entre árabes israelenses e judeus.

AE, Agência Estado

07 de dezembro de 2010 | 16h06

A ação dos clérigos, que são chefes do rabinato das maiores cidades israelenses e influentes entre os judeus religiosos, rapidamente alimentou acusações de racismo. Além disso, a determinação deverá aumentar o sentimento de alienação que cresce entre os israelenses judeus e árabes, além de ampliar as divisões entre israelenses religiosos e ateus. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.