Ração contaminada com césio é detectada em fazenda de Fukushima

Alimento continha 97 mil becquerels de césio por quilo, 73 vezes acima do limite máximo

Efe,

15 de julho de 2011 | 02h59

TÓQUIO - As autoridades japonesas detectaram césio radioativo em ração usada para alimentar gado em uma fazenda de Asakawa, a 65 quilômetros da usina nuclear de Fukushima, informou nesta sexta-feira, 15, a cadeia NHK.

 

Durante esta semana, foi detectada carne contaminada procedente de uma fazenda de Minamisoma, a 25 quilômetros da central, onde os animais eram alimentados com forragem que continha altos níveis deste isótopo radioativo.

 

A ração contaminada em Asakawa continha 97 mil becquerels de césio por quilo, 73 vezes acima do limite máximo estabelecido pelo governo, e procedia de sete fazendas de Shirakawa, 80 quilômetros ao sudoeste da usina, informou a emissora de televisão nacional.

 

A forragem permaneceu embalada no exterior por pelo menos até quatro dias depois de o terremoto e o tsunami de 11 de março terem provocado na central de Fukushima Daiichi o pior acidente nuclear em 25 anos.

 

A fazenda de Asakawa, que comprou a ração e alimentou seu rebanho com ela, distribuiu desde então 42 vacas a processadores nas cidades de Tóquio, Chiba, Sendai e Yokohama, embora o consumo de sua carne não tenha sido confirmado.

 

O governo japonês mandou a fazenda interromper a distribuição de gado e solicitou às autoridades dos quatro municípios que rastreiem a carne desses animais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.