Radialistas lamentam morte de enfermeira após trote

Mel Greig e Michael Christian, os apresentadores uma rádio australiana que conseguiram informações sobre o estado de saúde da duquesa de Cambridge, a princesa Kate, lamentaram nesta segunda-feira a morte da enfermeira Jacintha Saldanha, que aparentemente se suicidou na sexta-feira.

AE, Agência Estado

10 de dezembro de 2012 | 15h05

A enfermeira não identificou que a ligação feita pelos apresentadores, que disseram ser a rainha Elizabeth e pelo príncipe Charles, era um trote. Ela transferiu a ligação para uma colega, que divulgou informações sobre o estado de saúde de Kate, que estava internada no hospital King Edward VII, em Londres, por causa do mal-estar decorrente da gravidez.

Os apresentadores disseram acreditar que o telefonema seria simplesmente ignorado e a ligação, interrompida. "Não há um minuto sequer sem que pensemos sobre sua família e o que devem estar passando", afirmou Mel Greig ao programa de televisão "A Current Affair". "Pensar que podemos ter desempenhado um papel nesse acontecimento é angustiante".

Greig e Christian falaram pela primeira vez em público sobre o fato, em entrevista concedida à televisão. Eles também participaram do programa "Today Tonight", de outra emissora.

O trote foi alvo de várias críticas, os apresentadores receberam ameaças de morte e muitos exigiram sua demissão. Nesta segunda-feira eles pediram desculpas pela brincadeira e choraram ao lembrar do momento em que souberam que a enfermeira, de 46 anos e mãe de dois filhos, estava morta.

O corpo de Jacintha, que nasceu na Índia, foi encontrado nas instalações do hospital três dias após o trote. Embora a polícia não tenha divulgado a causa da morte da enfermeira, muitos acreditam que a razão esteja relacionada ao estresse causado pela divulgação da ligação telefônica.

Segundo Christian, a "ideia nunca foi ''vamos ligar e conseguir informações sobre Kate'' ou ''vamos falar com uma enfermeira''. A graça é que nossos sotaques eram horríveis e não se pareciam em nada com os membros da realeza". As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Reino UnidoKatetrotedesculpa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.