Radicais islâmicos da Somália fazem trégua após conflitos

Al Shabab e Hizb al-Islam se enfrentam por controle de principal cidade portuária do país africano

Efe,

08 de outubro de 2009 | 15h07

Os dois principais grupos radicais islâmicos da Somália, o Al Shabab e o Hizb al-Islam, acordaram uma trégua após uma semana de enfrentamentos pelo controle de Kismayo, a principal cidade portuária do sul do país, informaram nesta quinta-feira, 8, fontes das duas organizações.

 

Sheikh Hassan Dahir Aweys, o fundador e líder do Hizb al-Islam, confirmou por telefone que o acordo de trégua foi alcançado. "Tivemos uma reunião com os principais líderes do Al Shabab e ambas as partes reconhecem que lutar debilitava nossos esforços para derrubar o governo apoiado pelo Ocidente e para expulsar as forças da União Africana (UA) de nosso país", disse Aweys. No entanto, "não é um acordo de paz total", segundo ele.

 

Os dois grupos combatem o governo do presidente Sharif Sheikh Ahmed, apoiado pela comunidade internacional, e pretendem impor no país um regime muçulmano radical wahhabista. Os dois grupos se enfrentam desde que o Al Shabab se negou a entregar a Administração de Kismayo ao Hizb al-Islam, como foi determinado em um acordo fechado em agosto de 2008.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.