Radicais pedem morte aos responsáveis pelas charges

Membros da organização radical Frente de Defensores Islâmicos (FPI) pediram hoje na cidade indonésia de Bandung a morte dos responsáveis pela publicação das caricaturas de Maomé, a quem definiram como "difamadores"."Morte aos difamadores do profeta Maomé", "Humilhar o Profeta é igual a humilhar os muçulmanos", lia-se em dezenas de cartazes carregados pelos manifestantes, cerca de 300, no centro de Bandung, a 130 quilômetros de Jacarta.A manifestação coincidiu com outra realizada hoje em frente à Embaixada dinamarquesa em Jacarta convocada pelo Partido para a Prosperidade e Justiça (PKS), a principal organização política islâmica da Indonésia."Queremos que a Dinamarca peça perdão", declarou o coordenador do protesto, Agus, que foi ovacionado por quinhentos manifestantes.O presidente do PKS, Tifatul Sembiring, fez um chamado ao boicote dos produtos dinamarqueses em todos os negócios do país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.