Radical islâmico é solto após batalha judicial

Um imã acusado de ser um dos principais operadores da Al-Qaeda na Europa deixou ontem a prisão Worcestershire, na Grã-Bretanha, depois de a Justiça britânica determinar que ele não pode ser deportado para a Jordânia, seu país de origem. Abu Qatada foi condenado à revelia em Amã por dois atentados, em 1999 e 2000. O rei Abdullah II vai para Londres pedir sua deportação.

O Estado de S.Paulo

14 de novembro de 2012 | 02h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.