EFE/Justin Lane
EFE/Justin Lane

‘RADICALISMO AUMENTA POLARIZAÇÃO RACIAL’

A radicalização à direita do Partido Republicano e o discurso anti-imigrantes de alguns de seus pré-candidatos, ente os quais Donald Trump, aprofunda a polarização racial na política americana, diz o cientista político Norman Ornstein, do American Enterprise Institute. Segundo ele, os conservadores tendem a representar cada vez mais a parcela branca da população, enquanto os democratas se fortalecem junto às minorias, entre as quais estão negros e hispânicos. A seguir, trechos da entrevista ao Estado:

Entrevista com

Norman Ornstein

CLÁUDIA TREVISAN, CORRESPONDENTE / WASHINGTON, O Estado de S. Paulo

07 Setembro 2015 | 05h00

O que explica a liderança de Trump entre os republicanos?

O fator mais importante é o populismo, que aparece com frequência nos EUA quando há prolongada dificuldade econômica. Trump é um populista de direita, mas não tem visões radicais de direita uniformes. Mas em várias questões, a começar por imigração, ele ecoa posições radicais de direita. E a imigração se transformou em um tema simbólico para esse grupo.

Quão sustentável é a candidatura de Trump?

A maioria dos analistas desdenha de Trump há algum tempo, mas agora há um reconhecimento de que ele não desaparecerá facilmente. Ele tem fôlego significativo. Não sugeriria que ele ganhará a nomeação, mas não creio que a chance seja zero. 

O sr. está surpreso com ele?

Sim. Mas o Partido Republicano deu uma guinada substancial para a direita. Não estamos falando só de Trump. As figuras antiestablishment recebem cerca de 60% dos votos republicanos nas pesquisas. Esse cenário revela a desconfiança e a insatisfação em relação às lideranças estabelecidas do partido

O que essa situação nos diz sobre a polarização política nos EUA?

Que ela é assimétrica. Os republicanos se moveram muito mais para a direita do que os democratas para a esquerda. Com essa retórica, o Partido Republicano está jogando para uma base que o tornará majoritariamente branco. Isso contribui para uma polarização racial, já que o Democrata está se tornando um partido majoritariamente de minorias.

Os republicanos podem ganharcom essa guinada para a direita?

Não podemos dizer não de maneira definitiva, mas isso fará com que seja mais difícil. Quando Ronald Reagan se candidatou (em 1980), o eleitorado era dominado por operários brancos. Agora não é mais. Temos uma participação muito maior de minorias Mas os democratas têm seus próprios desafios.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.