Rádio de Caracas sofre ataque à bomba

Um grupo de desconhecidos lançou uma bomba contra as instalações da cadeia de noticiosa Unión Radio esta madrugada, situada na região leste de Caracas. O ataque é o quinto sofrido por um meio de comunicação venezuelano em um ano e ocorre em meio a um tenso ambiente na capital venezuelana, devido à crise política e econômica que o país enfrenta desde o fracassado golpe de estado de abril. O presidente da Unión Radio, Sergio Gómez, contou que a bomba, jogada de dentro de um carro, provocou "danos leves à emissora e a uma casa vizinha". Ninguém ficou ferido e os equipamentos de transmissão continuam "em perfeito estado". Ele acrescentou que nos últimos três anos a Unión Radio, que "se caracteriza pela pluralidade de seu pessoal", vem recebendo mensagens ameaçadoras contra alguns jornalistas em particular. "Em nossos espaços informativos temos gente abertamente de oposição ao governo, mas também temps figuras governistas como os jornalistas Mari Pili Hernández (também deputada) e Juan Barreto". Membros do município de Chacao, da região metropolitana de Caracas, e a Direção dos Serviços de Inteligência e Proteção (Disip, o organimso de segurança do governo) Já iniciaram as investigações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.