AFP / POOL / CHRIS JACKSON
AFP / POOL / CHRIS JACKSON

Rainha Elizabeth II não opinará sobre saída do Reino Unido da UE

Palácio de Buckingham divulgou comunicado nesta quarta-feira desmentindo reportagem publicada no dia anterior pelo tabloide 'The Sun' que dizia que a monarca apoiava o 'Brexit'

O Estado de S. Paulo

09 de março de 2016 | 12h43

LONDRES - O Palácio de Buckingham desmentiu categoricamente nesta quarta-feira, 9, que a rainha Elizabeth II tenha se pronunciado contra a União Europeia (UE), como afirmou um jornal partidário da saída do Reino Unido do bloco europeu.

"A rainha continua sendo politicamente neutra, como foi durante 63 anos", afirmou a Casa Real em um comunicado. "Não faremos comentários sobre declarações falsas de fontes anônimas. O plebiscito é um assunto que os britânicos devem decidir", acrescentou.

Faltando pouco mais de três meses para o plebiscito em que o país dirá sim ou não ao chamado Brexit (contração de Bretanha e saída em inglês), o jornal The Sun afirmou na terça-feira, em manchete que "A rainha apoia o Brexit".

O jornal, que citou uma fonte anônima, afirma que a rainha afirmou, em um almoço em 2011, que a UE estava seguindo um caminho errado, referindo-se à questão. Na ocasião estava presente o vice-primeiro-ministro Nick Clegg, que desmentiu essa informação, classificando-a de "sem sentido".

Por outro lado, durante uma visita à Alemanha, em junho, a rainha fez discurso que foi interpretado com um viés pró-europeu. "Sabemos que a divisão na Europa é perigosa e que devemos evitá-la tanto no oeste quanto no leste de nosso continente", declarou a rainha em um banquete de Estado.

O discurso, que continha referências históricas às lições da 2ª Guerra, à queda do Muro de Berlim e à reunificação alemã, também foi uma defesa do Reino Unido na Europa. "O Reino Unido sempre esteve envolvido estreitamente em seu continente. Incluindo quando nosso enfoque principal estava em outro lugar no mundo, nosso povo teve um papel-chave na Europa", afirmou a rainha.

Na ocasião, um porta-voz do Palácio de Buckingham, citado pela BBC, rejeitou qualquer interpretação das palavras da rainha. "Não se trata da UE. A rainha é apolítica. Nunca expressaria um ponto de vista político", afirmou o assessor.

A rainha tem um papel imparcial no Reino Unido e raramente faz declarações suscetíveis de serem interpretadas como uma opinião sobre os acontecimentos políticos atuais. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.