Rainha inaugura fonte em homenagem à princesa Diana

A rainha Elizabeth II inaugurou, nestaterça-feira, uma fonte em homenagem à princesa Diana. Elaadmitiu ter vivido momentos difíceis com sua falecida nora, masacrescentou que "essas lembranças atenuam-se com o passar dosanos". Acompanhada pelo marido, o príncipe Philip, e pelo príncipeCharles, filho do casal e ex-marido de Diana, a rainha reuniu-secom a família da finada princesa para inaugurar uma fonte ovalde granito no Hyde Park, em Londres. Trata-se da primeira aparição pública da família Spencer emcompanhia da família real desde os funerais de Diana, em 1997,quando o conde Spencer criticou a família real pelo tratamentodispensado à sua irmã.Depois de muitos atrasos, a Fonte Memorial Diana, princesa de Gales foi inundada de água pela primeira vez, na semana passada, antes de sua inauguração oficial pela rainha Elizabeth II - um anel de pedras em declive. Os visitantes do monumento, no Hyde Park, poderão chapinhar na água ou fazer piquenique em suas bordas. ?A princesa era uma mulher moderna. Eu queria que este fosse um local que se pudesse usar. Um ambiente total ? não um objeto para se andar à volta?, disse Kathryn Gustafson, a arquiteta americana cujo projeto venceu 57 outros. ?Ela era tão abrangente que queríamos que isto fosse algo de que as pessoas sentissem fazer parte.? A construção da fonte, que foi feita de 545 blocos de granito da Cornualha, foi retardada por disputas burocráticas e discussões com a chefe do Comitê da Fonte Memorial, Rosa Monckton, amiga de Diana. O Departamento de Cultura e Parques Reais teve de providenciar fundos extras, quando os custos da instalação atingiram o US$ 1 milhão (R$ 3,1 milhões). Mas, agora, Rosa mostra-se satisfeita. ?Eu, particularmente, não queria uma fonte colossal?, disse na semana passada. Algo com que você se embasbacasse. Algo que se tornasse um espetáculo?, explicou. ?Eu achava que coisas demais de sua vida se transformaram em espetáculo. Mas este círculo de água é um lugar onde as crianças podem brincar e as pessoas, irem e virem.? Segundo ela, uma das críticas que ouviu foi que ?esta fonte não era grande o suficiente. Mas ela (a princesa) não era grande. Era a pessoa menos enfadonha que creio ter conhecido.?

Agencia Estado,

06 de julho de 2004 | 13h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.