Rajoy convocará embaixador dos EUA sobre espionagem

O primeiro-ministro da Espanha, Mariano Rajoy, afirmou que instruiu o Ministério de Relações Exteriores a convocar o embaixador dos Estados Unidos no país para dar informações sobre as acusações de que o governo espanhol estaria entre os alvos de espionagem norte-americana.

Agência Estado

25 de outubro de 2013 | 12h29

"Atividades de espionagem não são adequadas entre países parceiros e aliados", disse Rajoy durante entrevista à imprensa após reunião de cúpula da União Europeia em Bruxelas. Rajoy acrescentou que seu governo não tem evidências concretas de que os EUA espionaram o país.

Uma reportagem do jornal espanhol El País publicada nesta sexta-feira informou que a Agência Nacional de Segurança (NSA, na sigla em inglês) dos EUA rastreou ligações telefônicas, mensagens de texto e e-mails de milhões de espanhóis e também espionou o governo e políticos locais.

As revelações sobre os programas de espionagem dos EUA são baseadas no vazamento de informações de Edward Snowden, ex-técnico terceirizado da NSA. Nesta semana a Alemanha afirmou acreditar que os Estados Unidos monitoraram o celular da chanceler Angela Merkel e a França iniciou uma investigação para checar se os norte-americanos coletaram mais de 70 mil registros telefônicos durante o ano passado. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
EspanhaespionagemRajoyEUAembaixador

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.