Ralph Nader lança candidatura à presidência dos EUA

Em sua 3ª disputa a presidência, Nader diz que 'nem democratas nem republicanos solucionam os problemas'

Reuters,

24 de fevereiro de 2008 | 13h18

Ralph Nader, um conhecido defensor dos direitos do consumidor, anunciou neste domingo, 24, mais uma de suas campanhas para tornar-se presidente dos EUA.   Veja também: Denúncia sobre relação com lobista é 'difamação', diz McCain Hillary tenta tirar credibilidade de Obama em debate Guterman: Hillary acabou? Pense de novo Confira a disputa em cada Estado Conheça a trajetória dos candidatos Cobertura completa das eleições nos EUA  Nader, que completa 74 anos de idade nesta semana, falou sobre sua candidatura no programa 'Meet the Press', do canal NBC, afirmando que "nem os democratas nem os republicanos tentavam solucionar os problemas enfrentados pelos norte-americanos." O candidato concorreu à presidência também em 2000, quando conseguiu cerca de 2,7% dos votos como candidato do Partido Verde e teve peso na decisão final da disputa. Ele também disputou o cargo em 2004 como candidato independente, obtendo somente uma minúscula fatia dos votos - 0,3%. Muitos democratas culpam Nader pela vitória de George W. Bush em 2000, quando o atual presidente venceu por pouco o então candidato do Partido Democrata, Al Gore. Eles acreditam que, se o nome de Nader não constasse da cédula eleitoral usada na Flórida, Gore teria vencido, de forma inconteste, a disputa e seria hoje o presidente no lugar de Bush.   Nader descreveu Washington como um "território dominado pelas empresas" e que faz o governo agir contra os interesses de sua própria população. "Nesse contexto, decidi concorrer à presidência", afirmou o candidato.   Repubicanos dão as boas-vindas   Logo após o anúncio da candidatura, o pré-candadito republicano, Mike Huckabee, disse a rede CNN que Nader "é naturalmente bem-vindo à disputa", devido a captação de votos dos democratas pelo candidato em suas últimas campanhas.  

Tudo o que sabemos sobre:
Eleições nos EUANader

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.