Ramos Horta assume como novo primeiro-ministro do Timor

O prêmio Nobel da Paz de 1992, José Ramos Horta, prestou hoje, juramento como novo primeiro-ministro do Timor Leste, passo para colocar fim à crise política e à onda de violência que assolou o país durante vários meses.Ramos Horta toma posse do cargo depois que o presidente do Timor Leste, Xanana Gusmão, o nomeou no sábado como o novo chefe do Governo após a renúncia de Mari Alkatiri em junho."Juro por Deus cumprir minhas funções como primeiro-ministro", disse Ramos Horta durante uma cerimônia no Palácio Presidencial presenciada por Gusmão e que teve a presença também de seus vice-primeiros-ministros, Estanilau da Silva e Rui Araújo, junto com vários bispos católicos e diplomatas estrangeiros.Ramos Horta, que recebeu o Prêmio Nobel da Paz por sua campanha não violenta contra a ocupação indonésia do Timor Leste, ocupará o cargo de primeiro-ministro até as eleições previstas para maio de 2007.Alkatiri apresentou sua renúncia em 26 de junho após assumir a responsabilidade pela onda de violência desatada no final de abril na capital Dili.O ex-primeiro-ministro foi culpado por grande parte da opinião pública timorense de causar a onda de violência ocorrida no país após a demissão de 600 militares - um terço de todos os efetivos - em março passado, por se manifestar para exigir o fim da discriminação étnica.Essa onda de violência causou 30 mortes, o deslocamento de cerca de 150.000 pessoas e a intervenção das forças de paz da Austrália e de outros países vizinhos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.