Ramos-Horta identifica homem que quis matá-lo

O presidente de Timor Leste, José Ramos-Horta, identificou Marcelo Caetano, um dos 600 militares que se rebelaram em 2006, como a pessoa que disparou contra ele no mês passado, revelou o irmão do chefe de Estado, Arsênio. Ramos-Horta, que ficou gravemente ferido, agradeceu ontem aos médicos que o estão atendendo em um hospital de Darwin, Austrália.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.