Rapaz que invadiu universidade armado é morto nos EUA

Um rapaz que manteve por 9 horas cerca de dez pessoas como reféns foi morto pela polícia na noite desta quarta-feira em Dyersburg, no Tennesse, EUA. Dois reféns ficaram feridos, mas sem gravidade. A polícia chegou a divulgar que o agressor tinha se matado, mas depois desmentiu.Harold Kilpatrick Jr., de 26 anos, entrou armado em uma sala de aula da Universidade de Dyersburg e ameaçou matar os reféns. O rapaz tinha deixado um bilhete na casa da irmã dizendo que ?queria matar algumas pessoas e morrer hoje?. No mesmo bilhete, ele disse não gostar dos norte-americanos e afirmou ter conversado com o chefe da rede Al-Qaeda, o milionário saudita Osama bin Laden.A polícia descartou o possível vínculo do suicida com a Al-Qaeda. O agressor já estava sendo julgado por agressão e seqüestro em um outro caso.

Agencia Estado,

18 de setembro de 2003 | 05h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.