Rara tempestade deixa mais de 100 mortos na Somália

Mais de cem pessoas morreram e centenas estão desaparecidas no norte da Somália desde a passagem de um ciclone tropical pela região, no domingo, segundo estimativas divulgadas hoje pela Organização das Nações Unidas (ONU).

AE, Agência Estado

13 de novembro de 2013 | 14h37

A rara tempestade derrubou as linhas de comunicação e as vias de acesso a áreas afetadas, o que dificulta a entrega de ajuda humanitária e a confirmação das informações.

As autoridades da região de Puntland declararam estado de emergência e requisitaram ajuda. O governo de Puntland calculou originalmente o número de mortos em cem, mas depois elevou a estimativa a 300.

A ONU informa, com base nos cálculos do governo local, que cerca de 30 mil pessoas necessitam de água, comida, abrigo e medicamentos.

Ainda de acordo com a ONU, o volume de chuvas levado pela tempestade de domingo igualou o que choveu em todo o ano passado em algumas áreas do litoral norte da Somália. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Somáliatempestade

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.