Raúl Castro fecha acordo com a Rússia para empréstimo

A Rússia irá fornecer empréstimos a Cuba para a compra de equipamentos industriais e agrícolas sob um acordo assinado hoje pelo presidente russo Dimitri Medvedev e o líder cubano Raúl Castro. O acordo é parte de uma série de entendimentos alcançados durante reuniões entre Medvedev e Castro, que está em visita de uma semana à Rússia, com o objetivo de aprofundar os laços entre os dois aliados da Guerra Fria.Funcionários do Kremlin recusaram-se a dizer qual o tamanho dos empréstimos ou para que equipamentos eles serão usados. O vice-primeiro-ministro Igor Sechin disse que o acordo era confidencial, mas recusou-se a dizer por que razão.Medvedev e Castro analisam a assinatura de dez acordos no total, dentre eles um memorando de cooperação energética. O texto desse memorando também não foi divulgado. Na semana passada, agências de notícias russas informaram que as principais empresas petrolíferas da Rússia haviam prometido ajudar a Cubapetroleo (a estatal petroleira cubana) na prospecção, produção, refino do produto.A Rússia também prometeu enviar a Cuba 25 mil toneladas de grãos para ajudar o país a lidar com as consequências de três furacões que atingiram a ilha no ano passado.Antigo aliado - Antes do colapso da União Soviética, em 1991, Moscou fornecida bilhões de dólares em mercadorias e subsídios para Cuba e Havana era o aliado mais forte aliado da União Soviética na América Latina durante a Guerra Fria. Mas depois da queda soviética, a ajuda e os contatos diplomáticos diminuíram.Agora, a Rússia está novamente cortejando Cuba e outros países da América Latina num esforço de aprofundar seu poder político numa região historicamente dominada pelos Estados Unidos.O comércio bilateral no ano passado foi de US$ 239 milhões, um valor que Medvedev disse que os dois países podem rapidamente elevar. "Eu estou convencido de que temos muito boas condições de trazer nossas relações para um nível estratégico. Nós temos bom potencial para o desenvolvimento", disse Medvedev a Raúl Castro no início de suas conversações.Raúl Castro, que está em sua primeira viagem a Moscou em 25 anos, disse a Medvedev que sua visita seria um marco para relações bilaterais. "Sem dúvida este é um momento muito importante, um marco nas relações entre Rússia e Cuba", disse ele. Medvedev visitou Havana em novembro e uma pequena frota naval russa também esteve na ilha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.