Enrique De La Osa/Reuters
Enrique De La Osa/Reuters

Raúl elogia retomada de relações com EUA e pede fim do embargo

Quero reconhecer e agradecer o papel do Vaticano e especialmente do papa Francisco nessa aproximação, diz líder cubano

O Estado de S. Paulo

17 de dezembro de 2014 | 15h36

HAVANA - O presidente de Cuba, Raúl Castro, elogiou nesta quarta-feira, 17, a retomada de relações diplomáticas com os Estados Unidos e pediu o fim do embargo econômico a Cuba. 


"Concordamos com a retomada das relações diplomáticas, mas isso não significa que o principal foi resolvido: o bloqueio que causa tantos danos deve cessar", disse Raul. 


O presidente também agradeceu ao papa Francisco, que intermediou as negociações. "Quero reconhecer e agradecer o papel do Vaticano e especialmente do papa Francisco nessa aproximação e também ao governo do Canadá", afirmou.

"Temos de aprender a conviver com nossas diferenças de maneira civilizada", disse Rau. " Apesar das diferenças, reafirmo nossa vontade em dialogar em todos esses temas, como direitos humanos, democracia e política interior e de soberania nacional."


O líder cubano ainda disse ter tomado medidas mútuas para melhorar o clima bilateral e avançar à normalização das relações entre os nossos países"

Tudo o que sabemos sobre:
CubaEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.