Raúl nega que Fidel esteja à morte

O presidente de Cuba, Raúl Castro, negou ontem que seu irmão, o líder Fidel Castro, esteja à "beira da morte" como afirmam rumores que circulam na ilha e fora dela. "Fidel está bem, ao contrário do que dizem esses rumores por aí. Está fazendo seus exercícios, pensando muito, lendo muito e me assessorando", disse Raúl, acrescentando que o líder cubano em breve deve publicar um novo artigo na imprensa oficial da ilha. "Vocês acham que se o estado dele fosse grave eu estaria aqui, rindo?"Os rumores surgiram porque há cerca de um mês Fidel não publica seus artigos, considerados por muitos como um termômetro de seu estado de saúde. Em visita oficial a Havana, a presidente da Argentina, Cristina Kirchner, encontrou-se com Fidel ontem por cerca de meia hora e também disse que ele está "muito bem". Na conversa, ambos teriam falado sobre "a nova realidade nos EUA com a posse do presidente Barack Obama". Fidel está afastado do poder desde julho de 2006, quando foi submetido a uma cirurgia no intestino. Seu estado de saúde é tratado como um segredo de Estado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.