Reação inicial de sauditas a acordo nuclear é silenciosa

A reação inicial da Arábia Saudita ao acordo nuclear fechado com o Irã na manhã deste domingo foi silenciosa, à medida que as autoridades sauditas ainda estão digerindo os detalhes acertados. Mas analistas preveem que os líderes do Golfo Pérsico devam ficar tranquilizados pelo fato de que todas as potências ocidentais que participaram das negociações, e não apenas os Estados Unidos, aprovaram o pacto.

AE-DJ, Agência Estado

24 de novembro de 2013 | 08h53

Anteriormente, o ministro de Relações Exteriores, Saud al Faisal, esclareceu a posição dos sauditas sobre o programa do Irã ao dizer ao secretário de Estado norte-americano, John Kerry, que seu país aceitou a promessa de Obama de que não aceitaria qualquer acordo que permitisse ao Irã desenvolver secretamente bombas nucleares.

Extraoficialmente, contudo, alguns sauditas temiam que os EUA estivessem muito ansiosos para firmar um pacto com o rival mais feroz do país, deixando brechas para o Irã ainda trabalhar secretamente em armas atômicas. O Ministério de Relações Exteriores da Arábia Saudita não estava imediatamente disponível para comentar o acordo neste domingo. Fonte: Dow Jones Newswires.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.